A história do skate no Brasil e no mundo

A história do skate remonta ao início dos anos 50, na Califórnia, Estados Unidos. Na época, o surf era uma febre no estado, e os surfistas precisavam de uma forma de continuar praticando sua paixão mesmo quando as ondas estivessem fracas. Assim, eles criaram uma prancha de madeira com rodas, que chamaram de “sidewalk surfboard” (prancha de surfe de calçada, em tradução livre).

Esportes
10 meses atrás
A história do skate no Brasil e no mundo

Essas primeiras pranchas eram feitas de madeira compensada e tinham rodas de metal. Eram bastante instáveis e perigosas, mas a diversão era tanta que muitos jovens passaram a adotá-las como forma de lazer.

A história do skate

A primeira prancha de skate foi criada em 1950 por surfistas da Califórnia, que queriam continuar praticando o surf mesmo quando as ondas não estavam boas.
A primeira prancha de skate foi criada em 1950 por surfistas da Califórnia, que queriam continuar praticando o surf mesmo quando as ondas não estavam boas.

Nos anos 60, o skate começou a ganhar mais popularidade e as pranchas começaram a ser fabricadas com materiais mais resistentes e rodas de uretano, que davam mais aderência ao asfalto e permitiam manobras mais complexas.

Nos anos 70, o skateboarding teve um boom de popularidade e passou a ser visto como um esporte legítimo. Foram criadas competições e eventos, e os skatistas começaram a ganhar dinheiro com patrocínios e merchandising.

A primeira competição de skate foi realizada em 1963, em Hermosa Beach, na Califórnia.
A primeira competição de skate foi realizada em 1963, em Hermosa Beach, na Califórnia.

Nos anos 80, o skate continuou a evoluir, com a criação de novas manobras e aperfeiçoamento de equipamentos. Os skatistas passaram a ter mais liberdade criativa e começaram a experimentar novos estilos de skate.

Nos anos 90, o skateboarding se tornou ainda mais mainstream, com a inclusão de skateparks em várias cidades do mundo e a criação de marcas de roupas e acessórios voltadas para o público skatista.

O skateboarding é um esporte que exige muita habilidade e equilíbrio, e é considerado um ótimo exercício para trabalhar os músculos do corpo todo.
O skateboarding é um esporte que exige muita habilidade e equilíbrio, e é considerado um ótimo exercício para trabalhar os músculos do corpo todo.

Hoje, o skate é considerado um esporte olímpico e é praticado em todo o mundo. Existem vários estilos de skate, como o street, o vert, o bowl e o longboard, e o esporte continua a evoluir com novas manobras e equipamentos cada vez mais avançados.

Apesar de ter começado como uma forma de lazer para surfistas, o skateboarding se tornou uma subcultura e um estilo de vida para muitas pessoas, com suas próprias normas, valores e estéticas. O esporte também é considerado uma forma de arte, com muitos skatistas criando suas próprias linhas e manobras, além de produzirem vídeos e fotografias que documentam a cultura do skate.

A história do skate no Brasil

O skateboarding foi incluído como esporte olímpico nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021.
O skateboarding foi incluído como esporte olímpico nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021.

A história do skate no Brasil começou no final dos anos 60, quando alguns surfistas de São Paulo e Rio de Janeiro começaram a experimentar o “sidewalk surfboard”, como era chamado o skate na época. Porém, foi só na década seguinte que o esporte começou a se popularizar por aqui.

Em 1976, a primeira pista de skate do país foi inaugurada em São Paulo, no bairro de Moema. A pista, que tinha formato de U e era feita de concreto, foi um marco para a cultura do skate no Brasil, e atraiu muitos skatistas locais que queriam experimentar novas manobras.

Nos anos 80, o skateboarding começou a se expandir para outras cidades do país, com a criação de novas pistas e competições. Foi nessa época que surgiram alguns dos primeiros ícones do skate brasileiro, como Bob Burnquist, Cristiano Mateus, Cesar Gyrão, entre outros.

Nos anos 90, o skateboarding no Brasil continuou a crescer, com a criação de novas marcas de skate e a popularização do street skate, que consiste em fazer manobras nas ruas e em escadarias. Foi nessa época que surgiram skatistas como Rodrigo TX, Luan Oliveira e Carlos de Andrade, que se tornaram referências mundiais no esporte.

Nos anos 2000, o skate brasileiro ganhou ainda mais destaque internacionalmente, com a participação de skatistas brasileiros em competições internacionais e a criação de marcas de skate de renome mundial, como a Flip Skateboards, de Bob Burnquist.

Hoje, o skate é um esporte muito popular no Brasil, com muitos praticantes em todas as regiões do país. Existem diversas competições e eventos, tanto locais quanto internacionais, que atraem skatistas e fãs do esporte de todo o mundo.

Além disso, o skate também se tornou uma forma de expressão artística no Brasil, com muitos skatistas produzindo vídeos, fotos e trabalhos de arte que exploram a cultura e a estética do skate.

Apesar de ainda enfrentar alguns desafios no país, como a falta de pistas adequadas e de apoio governamental, o skateboarding no Brasil continua a crescer e a evoluir, com novos talentos surgindo a cada ano e a cultura do skate se tornando cada vez mais forte e influente.

20 curiosidades sobre skates

  • O skate foi originalmente chamado de “sidewalk surfboard”.
  • O primeiro skate foi feito com madeira de frutas e rodas de patins.
  • As primeiras rodas de skate eram feitas de argila, o que as tornava muito lentas e pouco duráveis.
  • As primeiras pranchas de skate eram lisas e sem nenhum tipo de acabamento ou lixa, o que tornava o skate muito escorregadio e difícil de controlar.
  • A lixa foi adicionada às pranchas de skate na década de 70, tornando o skate mais seguro e fácil de controlar.
  • O skateboarding se tornou muito popular na década de 80, com a criação de novas manobras e a expansão da cultura do skate.
  • A primeira manobra de skate registrada na história foi o “Ollie”, criado por Alan Gelfand em 1978. A manobra consiste em saltar com o skate sem usar as mãos.
  • O skateboarding é considerado um esporte de contra-cultura, já que muitos skatistas se identificam com ideias de liberdade, individualidade e rebelião.
  • A cultura do skate também tem influenciado a moda, a música e a arte em todo o mundo.
  • A maior rampa de skate do mundo, chamada de “Mega Ramp”, tem 25 metros de altura e é capaz de lançar os skatistas a mais de 20 metros de altura.
  • O skateboarding é um esporte muito popular entre os jovens, mas também é praticado por pessoas de todas as idades.
  • Muitos skatistas profissionais têm suas próprias marcas de skate, como Tony Hawk, Steve Caballero, Eric Koston e Ryan Sheckler.
  • O skateboarding é um esporte que exige muita habilidade e prática, e muitos skatistas levam anos para dominar algumas manobras.
  • O skateboarding também é um esporte que envolve riscos, e muitos skatistas sofrem lesões graves ao longo de suas carreiras.
  • Algumas das manobras mais populares no skateboarding incluem o “kickflip”, o “heelflip”, o “grind” e o “slide”.
  • O skateboarding é um esporte muito competitivo, com várias competições realizadas ao longo do ano em todo o mundo.
  • O skateboarding também é um esporte olímpico, com as primeiras competições de skate realizadas nas Olimpíadas de Tóquio em 2021.
  • O skateboarding é um esporte que pode ser praticado em várias superfícies diferentes, como asfalto, concreto e madeira.
  • O recorde mundial de velocidade em um skate é de 142,81 km/h, alcançado pelo skatista Mischo Erban em 2012.
  • Alguns dos principais fabricantes de skateboards do mundo incluem a Birdhouse Skateboards, a Element Skateboards e a Girl Skateboards.
  • O skateboarding também é um esporte que pode ser praticado em conjunto com outras atividades, como surf, snowboard e BMX.
  • O skateboarding é um esporte que continua a evoluir e a se reinventar, com novas manobras e estilos sendo criados o tempo todo.

Principais manobras com skate

  • Ollie – Uma das manobras mais básicas, que consiste em pular com o skate sem usar as mãos.
  • Kickflip – Uma manobra em que o skatista faz a prancha girar em torno do eixo longitudinal e popando com o pé da frente, fazendo com que a prancha dê uma volta completa no ar.
  • Heelflip – Uma variação do kickflip, em que o skate gira em torno do eixo longitudinal no sentido oposto.
  • 50/50 grind – Uma manobra em que o skatista desliza com as duas rodas no meio de um corrimão ou borda.
  • Smith grind – Uma manobra em que o skatista desliza com as rodas traseiras em um corrimão ou borda, enquanto a dianteira fica virada para dentro.
  • Feeble grind – Uma manobra em que o skatista desliza com as rodas traseiras em um corrimão ou borda, enquanto a dianteira fica virada para fora.
  • Boardslide – Uma manobra em que o skatista desliza com a prancha no topo de um corrimão ou borda, com as rodas viradas para o lado oposto da base.
  • Nose grind – Uma manobra em que o skatista desliza com as rodas dianteiras em um corrimão ou borda.
  • Tailslide – Uma manobra em que o skatista desliza com a traseira da prancha em um corrimão ou borda.
  • 360 flip – Uma manobra em que o skatista faz a prancha girar em torno do eixo transversal e longitudinal ao mesmo tempo, realizando um flip de 360 graus no ar.
  • Nollie – Uma manobra em que o skatista pula com a dianteira do skate, ao invés de pular com a traseira.
  • Fakie – Uma manobra em que o skatista anda de costas com a prancha.
  • Switch – Uma manobra em que o skatista troca a posição dos pés na prancha, ficando com o pé contrário na frente.
  • Varial – Uma manobra em que o skatista faz a prancha girar em torno do eixo transversal, sem girar o corpo.
  • Frontside flip – Uma manobra em que o skatista faz a prancha girar em torno do eixo transversal e longitudinal ao mesmo tempo, enquanto gira o corpo para o lado de dentro.
  • Backside flip – Uma variação do frontside flip, em que o skatista gira o corpo para o lado de fora.
  • Wallride – Uma manobra em que o skatista sobe em uma parede vertical e usa a prancha para se manter no ar.
  • Boneless – Uma manobra em que o skatista pula com o skate e retira o pé de trás para tocar o chão com ele, antes de pousar de volta no skate.
  • Handplant – Uma manobra em que o skatista usa as mãos para se apoiar em uma rampa vertical.
  • Blunt slide – Uma manobra em que o skatista desliza com a traseira da prancha em um corrimão ou borda, enquanto a dianteira fica virada para o lado oposto da base. Essa manobra pode ser feita em diversos tipos de superfícies, como corrimãos, bordas e até mesmo em paredes.

Essas são apenas algumas das principais manobras com skate que os skatistas praticam. Cada manobra exige diferentes habilidades e técnicas, e é através da prática constante e da experimentação que os skatistas desenvolvem seu próprio estilo e aprimoram suas habilidades.

Além dessas manobras, existem muitas outras que os skatistas podem realizar, como o crail slide, hurricane, caballerial, entre outras. O skate é uma modalidade muito diversa e criativa, e os skatistas estão sempre inventando novas manobras e formas de se expressar através do esporte.

*Com informações do COB, GovBr e Wikipédia.

Bagarai

Este é um site criado para quem ama ficar bem inforado, assim como nós do Bagarai. Aqui você vai encontrar novidades sobre internet, celulares, aplicativos e muito mais...

Vamos Bater um Papo?