Dicas para não ser o “tiozão” do WhatsApp

Na última semana, o WhatsApp começou a veicular sua primeira campanha publicitária global.

Novidades
1 mês atrás
Dicas para não ser o “tiozão” do WhatsApp

São mais de 2,5 bilhões de usuários em todo o mundo, porém o Brasil foi o local escolhido para o lançamento, por ser um dos maiores mercados do aplicativo, um dos países mais ativos, não só em número de usuários, mas na utilização.

O Brasil lidera o ranking de países que mais consomem notícias via WhatsApp, de acordo com um levantamento do Instituto Reuters, que coletou dados de 38 nações, em 2019. Por aqui, 53% dos internautas utilizam o WhatsApp para se informar, o maior índice entre os 38 países pesquisados.

O brasileiro definitivamente aderiu a essa ferramenta de comunicação. Mas a onipresença do WhatsApp também tem um lado negativo: sua facilidade de uso significa que gafes e impropriedades podem ser cometidas instantaneamente e incomodar alguns usuários.

Por isso, sugiro sete dicas para assegurar respeito e eficácia nas mensagens privadas:

1. Foto do perfil

Sua foto no perfil do WhatsApp deve corresponder à imagem que você quer exibir para todos. Portanto, é importante escolher uma foto de boa qualidade e que mostre uma imagem positiva. Frases ou gestos ofensivos são inaceitáveis.

2. Mensagens de áudio

Um recurso bacana do WhatsApp é a possibilidade de gravar mensagens de áudio. Mas mensagens de voz devem ser usadas com moderação: ler uma mensagem é fácil, mas ouvir uma pode não ser, já que é preciso privacidade. Gravar uma mensagem de áudio sem saber a se a outra pessoa poderá ouvi-la pode ser visto como uma atitude egoísta e desrespeitosa.

3. Grupos

Grupos de WhatsApp são um ótimo recurso para famílias e equipes de trabalho. No entanto, é necessário ter cuidado ao criar e interagir em um grupo. Primeiro, só se deve incluir alguém em um grupo com o seu consentimento. Em segundo lugar, a linguagem e as imagens a serem usadas devem ser apropriadas para esse ambiente, com especial atenção aos grupos de trabalho ou que incluam menores de idade. Desavenças e ofensas causadas dentro do grupo são equivalentes a discutir ou ofender alguém em uma festa, pois todos estão vendo. E mais: só porque alguém participa de um grupo, não significa que deve ser pressionado a responder a todos os comentários imediatamente.

Respondendo as mensagens

Uma vez que você aceitou alguém como um contato ou consentiu em integrar um grupo, não deve ignorar mensagens. A pontualidade da sua resposta dependerá da sua disponibilidade e do nível de prioridade dessa conversa. No entanto, assim que possível, você deve responder. Deixar de responder uma mensagem enviada diretamente a você é o mesmo que deixar alguém falando sozinho na sua frente.

5. Escrever para um cliente não é o mesmo que escrever para um amigo

Ao usar o WhatsApp para empresas, não é somente o conteúdo que será diferente do que se escreve para contatos pessoais: a linguagem e o nível de formalidade ao se comunicar com um cliente em potencial, serviço de atendimento ao consumidor ou paciente, precisam ser adequadas a cada tipo de relacionamento. Sendo você um cliente, a mesma polidez que empregaria com o vendedor de uma loja deve ser utilizada.

6. Gramática, pontuação e uso de emojis

O “dialeto da internet” pode ser algo divertido e prático ou pode fazer você parecer pouco inteligente e preguiçoso. Se a pessoa para quem você está escrevendo conhece todas as abreviações e símbolos, use-os, mas tome cuidado para não dificultar a compreensão. Correção gramatical não precisa ser um fardo. As comunicações privadas também são uma vitrine para o seu talento e inteligência. Além disso, pontuação. É. Muito. Importante. Entendeu?

7. Não há garantia de privacidade

Embora as mensagens do WhatsApp usem criptografia de ponta a ponta, não é possível garantir a confidencialidade de sua comunicação. Assim como acontece com o e-mail, mensagens trocadas pelo aplicativo podem ser facilmente encaminhadas a outros, e uma conversa pode ser compartilhada na íntegra através de um screenshot. Certifique-se de seus contatos são de confiança e use bom senso ao digitar ou gravar áudios.

Por fim…

Lembre-se de que do outro lado da mensagem existem pessoas “de verdade” e a impressão que você causa nelas é o que deve permanecer. Além disso, ao comunicar-se em nome de uma organização, um comportamento inadequado pode arriscar a imagem de uma empresa ou mesmo de sua profissão.

Empregar a melhor versão de si, por meio do celular, é sempre um ótimo negócio.


Texto por Viviane Vicente, Fundadora e Consultora da Rispetto Consulting – uma empresa de consultoria projetada para ajudar indivíduos e organizações a navegar no mundo globalizado e aprimorar seu potencial de liderança.

Bagarai

Este é um blog criado para quem ama tecnologia, assim como nós do Bagarai, aqui você vai encontrar novidades sobre internet, celulares, aplicativos e muito mais...

Vamos Bater um Papo?